Distopia – EP.#26 – Enfrentando um inimigo muito mais forte.

Tem sido estranho, desde que lutou com Irina X-9 vem sentindo algo diferente, não sabe bem o que é. Talvez coragem, talvez… Mas até saber terá que continuar improvisando, por exemplo usar a persuasão contra quem oferece perigo. Apesar de parecer não estar funcionando, o assustador homem permanece a olhando seriamente,nano-ciborgue frio como uma lapide, para quebrar aquele clima, ela tenta agradecer. – O-o-obrigada… E-e-eu ia cair… – Mas ele não diz nada, não move um músculo, não mostra nenhuma expressão. Outra tentativa é feita. – Bom… Eu… Eu… não quero os programas que pegou do Negociador, só quero um número que deve estar junto, talvez anotado em um papel, num cartão, ou num celular… – Um de frente ao outro na chuva e nada é dito, ela faz uma terceira tentativa. –  É só um numero…. – O homem continua como sempre esteve, X-9 já sem jeito recolhe os braços contra o corpo, desviando o olhar para baixo. Súbito uma onda de ar vem de encontro a sua pele e vai de encontro ao rosto, o calor do sangue escorrendo as narinas e o aroma a boca. O soco a joga no chão, ele então chuta seu abdômen, parte algumas costelas. Ela é erguida apenas para apanhar de novo, sente algo solto por dentro do corpo, sem tempo de gritar o cotovelo enorme explode contra os músculos da barriga, pressionando, é impossível não cuspir mais sangue, ele repete o ato e X-9 se curvo para frente, apenas para levar uma violenta joelhada no rosto. Caindo de bruços, mesmo se julgando resistente por ainda não ter desmaiado, sabe que não esta morta só por que ele não quer, o desgraçado esta brincando. Suspensa pelo moicano, impiedosos socos são desferidos contra a face já bem machucada , o liquido rubro misturado com a  chuva escorre 187dos lábios  em um gelatinoso filete até o piso onde é mais uma vez jogada e recebe novos chutes pelos braços e pernas. Tentando se defender, toda a extensão do corpo adormece, nesse instante ela deixa de sentir a dor do castigo severo, mas sabe que ele continua a espancando, as gotas quente da chuva não amenizam os ferimentos e atrapalham ainda mais a visão zoada pelos hematomas, o pouco que pode enxergar e a bota acima da cabeça prestes a esmagar seu crânio contra o chão. Entretanto, antes, o cérebro dele pinta o terraço de vermelho vivo, um tiro disparado por alguém faz sua cabeça explodir e o onhomem tomba de joelhos caindo do seu lado, com os olhos a hacker tentar procurar alguém escondido nos outros telhados,  mas só consegue ver os outdoors e mais neons, sem resistir tudo  escurece e suas palpebras se fecham.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s