Distopia – EP.#24 – Massacre.

O sujeito mais uma vez urra – EU QUERO MINHA DOSE! – Ela não se lembra de ter visto algo parecido, mesmo com seus amigos de adolescência sendo usuários. Os amigos do homem que ele acabou de assassinar o cercam e começam a agredir, a primeira vista parece um massacre, mas o sujeito linchado, sangrando se ergue do meio do circulo e uiva para a Lua, e é então que o verdadeiro massacre começa. Um a um derrubado a socos e chutes, os que não caíam desmaiados sucumbiam aos golpes sobre humanos, os barulhos de ossos se partindo, assim como o sangue espirrando nas paredes despertam ainda mais interesse da plateia sádica que assiste, a mesma incentiva ainda mais a violência desmedida com gritos e agitação. Entrando em frenesi, o tal sujeito uivando esmaga cabeças contra o chão, arranca braços, desmembra pernas jogando as partes mutiladas no entulho de lixo ali perto, uma carnificina desmedida e irracional, aquilo não era mais um homem e sim uma besta, nem mesmo o “negociador” nunca havia visto nada igual. Ninguém conseguia para-lo, aos que saíam do bar e nada tinham haver recebiam o mesmo triste fim.akira A calçada se resumia em sujeira, sangue e membros decepados. Quando a multidão se afastou com medo o homem besta visualizou X-9 e o homem de bigode e partiu em corrida na direção dos dois, repetindo incessantemente – EU QUERO MINHA DOSSEEEE!! – Em choque X-9 não conseguia se mover, julgou ser seu fim, mas no ultimo segundo jogou o corpo ao chão. Apesar de ágil se salvou por que o foco do sujeito era o “negociador”. Agarrando-o pelos ombros, bateu o pobre homem diversas vezes contra o poste a tal ponto de entortar a viga de aço. Após, jogou o resto do corpo no chão batendo também contra a calçada, até que virasse uma massa vermelha. Finalizado, uivando vasculhou seus bolsos e correu para dentro do prédio do Bar Bambus gritando. – MINHA DOSE!!!!  – X-9 correu até os restos do “negociador” mas nada podia ser feito. Ela também vasculhou os bolsos dele, a procura de algo que tivesse o numero do matador de aluguel, para que depois pudesse dar o fora, mas o sujeito insano havia levado tudo. – Ahhh… Qual é… Por que isso acontece comigo? Sei que vou me arrepender… – Se ergueu dos joelhos e entrou no mesmo prédio que o homem viciado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s