Distopia – EP.#21 – “Negociadores”

Indo contra todos seus princípios ela decidirá procurar um “negociador”, O problema é que “negociadores” são traficantes também, e não necessariamente um traficante comum que oferece drogas convencionais como cocaína ecstase ou crack, apesar de ainda serem consumidas eles oferecem o que há de mais radical no futuro, implantes cibernéticos de realidade virtual. Consiste em uma rápida operação de perfuração craniana, instalando cabos diretamente em seu cérebro. Os olhos são substituídos por replicas do verdadeiro tudo para emular uma experiência única, é como viajar para outro mundo. A pessoa escolhe o tipo de efeito, viagem ao passado, futuro, espaço, outras realidades ou simplesmente alterações dos sentidos. O ruim é que os usuários se tornam viciados em modificações corporais quando não há mais o que mudar, trocam partes do corpo por próteses. No final o indivíduo se torna um robô, todas as partes humanas removidas, sem pensamentos, sentimentos, sem vontade. Foi a forma que a Malakoff Corporation uma mega corporação encontrou para reverter o fracasso de investimento de transformar tropas militares em maquinas de combate. O custo muito alto não compensava a vida de um soldado ou policial, então esse tipo de material e procedimento foi vendido a traficantes, que em união com o conselho de medicina transformaram a juventude em simples bonecos zumbificados. A droga convencional não era mais o câncer da sociedade jovem, o problema agora é maior, mais devastador. O negocio consiste da seguinte forma, o “negociador” se infiltra em festas ou pontos de encontros jovens, os interessados são guiados por eles até um consultório clandestino e lá os implantes são inseridos, não dura mais do que meia hora o procedimento operatório e o primeiro chip de emulação é grátis (tem esse detalhe, os implantes precisam de cargas e recargas de um chip especifico, que são inseridos em uma “porta USB” uma abertura do crânio). Os que já tem implantes mas ainda possuem autonomia, por conta das próteses sua força, resistência e velocidade são sobre humanas, o que é extremamente ruim, já que dependentes do uso da realidade virtual se tornam agressivos como qualquer outro drogado que precise de sua dose. Por isso não medem as consequências e agem por instinto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s