Distopia – EP.#16 – A Assassina Carmesim – Parte 3 – X-9.

Se não fosse o bendito óculos escondendo minha expressão eu estava ferrada, levantei os olhos para Irina, seu rosto refletiu nas lentes de sol que ocultavam os cortes e hematomas da disputa com os chineses, deveria supor que meu blefe não teria êxito, estremeci ao pensar nisso, e em imaginar por que a Tríade ou Yakuza ou qualquer  outra máfia não tinham tentado tomar o ponto dela. Me faz relembrar o quanto Melanie não é mesmo nada inteligente e me pós em mais uma fria. Cada palavra em italiano mesmo sendo de conteúdo ofensivo soava como doce melodia, ah, o velho sangue quente latino, como fui achar que ele não fosse ter peso na decisão de Irina? E por causa desse mesmo sangue latino estou sem cartas nas mangas. Esperei que o chá fosse provado novamente para voltar a fita-la, apesar da tensão as palavras saíam frias e sólidas como uma fortaleza intransponível, mas a verdade e que por dentro eu estava com medo. – Como eu gostaria de não ter ouvido isto… Juro que não queria… – E antes que eu pudesse concluir a pequena escuta no ouvido disparava dentro da minha cabeça, era Melanie mais uma vez me dando ordens e debochando. – Não deu certo né gênio? Você tem um minuto para resolver essa situação ou pode esquecer aquele seu plano, eu nem se quer vou te ouvir! Logo você que não gosta de sujar as mãos hein vai ter que por a mão na massa, que ironia, vai logo! – Eu já estava cheia disso, num gesto quase imperceptível, removi a minúscula escuta do ouvido, murmurando baixo um “cala boca, Melanie” num tom que somente eu ouvi. Agora além de ter uma ex assassina me ameaçando tenho uma sociopata me pressionando psicologicamente. Dei a ultima tragada no cigarro para ganhar coragem, o apaguei no cinzeiro e levei a destra na altura da têmpora esquerda, pressionando levemente em círculos a mesma como quem lamenta e disse: – Porque as pessoas sempre optam pela maneira mais difícil? Eu não consigo entender… _20150516_231306– E muito estressada com tudo que vinha acontecendo, apesar de ser contra a violência. .. Também tenho uma porcentagem de sangue quente latino correndo por minhas veias… Houve uma pausa, levantei-me de um salto, chutei a cadeira para longe e me lancei por cima da mesa, me aproveitando do espaço disposto no restaurante, o movimento foi estranho, desajeitado, mas serviria perfeitamente para envolver meus braços em seu corpo sobretudo a volta da cintura e mergulha-la de dorso na vidraça que estava ás suas costas, não atravessando mas se colidindo ao ponto de trincar. Tinha que levar em conta que estava comprando briga com uma ex assassina e o baque apesar de violento só atordoaria Irina, no entanto me dando brecha para uma segunda e derradeira investida. Tudo o que sei sobre lutas foi assistindo filmes do Bruce Lee, Van _20150516_231141Damme e do Schwarzenegger, não era uma coisa a se fazer no “escuro”, sobretudo alguém que nunca tenha feito isso antes, mas para me certificar de que a colocaria pra dormir de vez apoiei as mãos na mesa e sustentada pelos braços estiquei ambas as pernas para frente acertando com brutalidade os dois pés na pélvis dela, lançando-a para trás de novo ao vidro, com mais força do que antes, agora para atravessa-lo uma vez que já estaria trincando. – Lamento, mas não posso aceitar sua contra proposta! Tenho uma melhor… – A vidraça se partiu, irrompendo em muitos pedaços, meu óculos se espatifaram no asfalto, que se dane, não preciso mais dele, bem sucedida caímos na calçada, Irina de costas batendo fortemente com a nuca no chão e eu por cima dela, aproveitei a oportunidade e rapidamente segurei entre os dedos um caco de vidro, tão forte que entre a pele fina das falanges se criou e escorreu um filete rubro, apontei para seu pescoço, encostando na jugular a grosseira arma improvisada ameaçando com mais veemência ao mostrar meus hematomas e cortes espalhados pelo rosto mergulhado numa nova expressão mais perturbada e ameaçadora. – Essa!! – Não sentia regozijo algum, mas repetia em minha mente o quão importante e decisivo aquilo seria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s