Distopia – EP.#11 – Um antigo conhecido.

Duncan, tire todos daqui!!! – Ele  ia entender o recado, era o único que tinha lentes infravermelhas no óculos e o apagão ia conceder algum tempo para guiar e reagrupar o restante da gangue em um parque. X-9 pensa o quanto é incrível o que se pode fazer com um celular e aplicativo quando você é hacker, a companhia elétrica ia levar alguns dias para normalizar o blackout que causou. Era preciso deixar um rastro no escuro  para chamar a atenção da Tríade e dispersa-los enquanto  Duncan retirava o grupo, a luz do display do celular fez isso por ela, atraiu os chineses para um um jogo de gato e rato, assim que foi seguida jogou o aparelho fora, os perseguidores perderam  seu rastro, no escuro se tornou invisível e sumiu no breu da noite. Acordou em seu apartamento, havia dormido um dia inteiro e era noite novamente, ela precisava achar um jeito de se comunicar com o seu grupo, mas não agora, primeiro havia de encontrar um antigo conhecido, vestiu a calça jeans simples com seu par de all stars, uma camisa preta dos Misfits e se encaminhou ao centro empresarial da cidade exatamente no final do expediente, lá, encostada em um muro descascado terminava seu ultimo cigarro esperando ele sair do edifício, então o chamou; – Olá, podemos conversar? – Indagou – Você por aqui… Achei que nunca mais quisesse me ver. – Ele disse – Bom… Podemos ou não?  – Ela insistiu – Podemos –  Respondeu – Eles conversavam caminhando nos Jardins Suspensos, a parte rica da cidade e independente dela, possuía seu sistema de agua, luz, internet e segurança, eram prédios nobres interligados por seus grandes terraços  que se tornavam  imensas passarelas, calçadas, sacadas e galerias muito acima das ruas, quilômetros de um bairro suspenso, por isso o nome.fb1049ca69ae5ab9062ae633c5e484c1  X-9 explicou, o quanto esteve envolvida com tudo “lá embaixo” e alertou o quanto a cidade precisava de um programa de revitalização social já que seu conhecido era um importante e renomado empresario e poderia lhe ajudar, ou ao menos era o que pensava. – Porque se preocupa com essa gente? São só engrenagens de uma grande maquina, temos tudo aqui, não precisamos nem descer lá. Enquanto a cidade esta sem luz temos nossos próprios geradores, lojas, cinemas, teatros, restaurantes, boates, sex shops, tudo. Não tenho porque me preocupar, eles não tem o que me oferecer.– Alegou o empresario. – E assim que você pensa então? – Perguntou  retoricamente e bem decepcionada – Sim, eles apenas nos enriquecem. – Ela não disse nada e ele continuou – E deveria pensar assim também, veja seu rosto, deformado, inchado, roxo, cheio de curativos e cortes, foi aquele povo lá de baixo que fez isso? Só me diz e mando acabar com essa gente….CHEGA!!! – Gritou ela. – Não vou ficar ouvindo suas besteiras e nem te aguentar vomitar arrogância!Você ainda os protege…. Tsc, tsc, tsc. – Observou ele – Pensei que poderia me ajudar… mas superestimei você, continua sendo o mesmo babaca egoísta que só enxerga o umbigo!! – Explodiu – Calma… Ok, mas voce nao precisa voltar la… – Tentou acalma-la consolando com um toque no ombro – NÃO ME TOCA! Você me da nojo! Cada vez mais me convenço de que não errei em ter desfeito nosso noivado! Adeus! Preciso me encontrar com essa gente  que tanto despreza. – X-9 deu lhe as costas indo embora enfurecida, quanto a ele resmungou alto no meio da passarela de que não precisava dela pois possuía muitas mulheres.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s