Distopia – EP.#06 – Em um beco escuro…

Bladerunne8Um rato corre ao longo da esquina tentando encontrar o caminho para dentro do prédio. O carro faz o mesmo, em um beco sujo, úmido e escuro, estacionava, logo atrás outros quatro carros também paravam, quem saía ajudava X-9 e Duncan a retirar do automóvel o baleado. Enquanto era auxiliada a carregar PeeBoy um homem está tomando uma mulher na penumbra do beco, ele está gemendo, ela chorando. “Não é da minha conta.” ela pensa, mas gostaria que fosse. “Eu iria agarrá-lo pelo pescoço, e espremer seus olhos para fora do rosto”. Não era uma pessoa violenta, ao contrário, mas abuso era algo que não admitia. Ouviu um xingamento baixo, quase inaudível mas pesado, sujo e bruto seguido de um choro feminino igualmente quase imperceptível vindo daquela mesma direção e voltou a pensar; ” Eles que estão me ajudando aqui, não exitariam em dar uma boa surra no cretino se eu ordenasse… Não contestariam mesmo não sendo uma ordem expressa de PeeBoy… Droga… PeeBoy, È por causa dele que estamos aqui, foco X-9, foco! ” Afastou o pensamento violento e vingativo entrando com o enfermo e os demais no prédio que era um consultório. Dentro o homem de jaleco impecavelmente limpo e claro os recebia, abrindo os braços – Minha querida F…  Ein! Este jovem está sangrando! Levem ele para a sala de operação! – Duas, três, quatro horas e nada se sabia sobre o estado de PeeBoy o nervosismo falava mais alto, retratado no caminhar preocupado de um lado ao outro de Duncan, X-9 acendia um cigarro após o outro ignorando a placa de proibido fumar, o restante cochichava ente si em pequenos grupos separados, cogitando a possível situação de PeeBoy, até que o médico voltava ao local com o jaleco antes branco, agora coberto de sangue, todos temerem e se prepararam para o pior.  – Ele me deu  trabalho, mas… Consegui salvá-lo! Vocês tem um amigo forte, muito forte!  –  Os gritos de comemoração sacudiram o corredor acompanhados de abraços e risos, X-9 se aproximou do médico, colocando um maço de dinheiro no seu bolso. – Isso é pelo bom trabalho, mais um adicional para guardar segredo caso a policia pergunte sobre alguém ferido, e mais um extra para não me chamar pelo nome. – Ela virou-se e disse. – Pessoal! Me encontrem no Nexus -7 daqui duas horas, a primeira rodada é por minha conta!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s